Despertar

Posted on 31 de dezembro de 2013

4


Terra, que convida tuas filhas,
as de rosa e as de lilás,
para o sim de acolhimento,
de entrega, aceitação,
que rompe com a violência,
o patriarcado, a opressão.
É tempo de beleza e cuidado.
Da política feminina:
flexível, criativa, apaixonada,
dita ingênua; astuta.
De mãos dadas e peito sereno,
que celebrem e se ajudem,
reaprendam, se apropriem,
compartilhem o sagrado.
De bruxa, de Maria, de Madalena.
De Sol, de Tássia, de Tica.
De Oxum, de Guida, de Isis,
De Jul, de Mica, De Lua.
Que para ignorar sejam terra.
Água para abraçar.
Fogo se a guerra vier.
Ar para espalhar amor.
Éter para inspirar.
Sem perder, sem vencer.
Para que cada uma viva livre.
Seja una.
Esteja inteira.
(Desde os 12 anos de idade eu não me metia a escrever poesia… Mas 2013 foi ano de romper paradigmas, vergonhas e preconceitos. Que venha 2014!)
Anúncios
Posted in: verborragia